Saiba como chegar:

Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) ou simplesmente Barreira do Inferno é uma base da Força Aérea Brasileira para lançamentos de foguetes.

Fundada em 1965, se tornou a primeira base aérea de foguetes da América do Sul. Está localizada na Rota do Sol, no município de Parnamirim, nela se concentram operações de lançamento de foguetes de pequeno e de médio porte. A instalação trouxe à Natal, a alcunha de "Capital Espacial do Brasil".

O local foi escolhido, por ser próximo do equador magnético; aproveitava o suporte logístico já existente; a região apresenta baixo índice pluviométrico; grande área de impacto representado pelo oceano e condições de ventos predominantemente favoráveis.

A faixa de praia da base, por estar protegida do acesso do público externo, tornou-se uma importante área de reprodução de tartarugas marinhas, sob a supervisão do Projeto Tamar. Desde o início, foram marcadas cerca de 80 fêmeas desovando, destas, a metade já remigrou de volta para a mesma praia (ou seja, as fêmeas foram vistas novamente entre dois e três anos depois).

A cada ano, em média, são registrados 124 ninhos. No acumulado, desde 2005, a Barreira registra aproximadamente 900 ninhos e mais de 60 mil filhotes gerados. Curiosamente, o nome surgiu pelos pescadores da região, em razão de observarem o reflexo do sol nas falésias da base, em tons vermelho e alaranjado, sempre que retornavam do mar ao entardecer e se deparavam com a tal mureta de fogo.

Já foram realizados 2.935 lançamento de veículos espaciais.

Porque um Centro de Lançamento?

A necessidade da criação de um centro de lançamento nesta região partiu da missão de coletar dados de cargas úteis que se encontram no espaço e analisar cada uma delas. Da mesma forma, o centro faz o rastreio de diversos engenhos aeroespaciais, realiza estudos, testes, pesquisas e diversos outros experimentos que possam ajudar a desenvolver tecnologicamente o sistema da Aeronáutica brasileira.

CCEIT – Centro de Cultura Espacial e Informações Turísticas

O Centro de Cultura e Informações Turísticas (CCEIT) preserva a história, o patrimônio da Barreira, e possibilita visitas gratuitas, previamente agendadas aos turistas, é composto por estagiários acadêmicos do Curso de Turismo, onde estão capacitados para proporcionar informações turísticas aos visitantes e tornar público a sua missão e atividades desenvolvidas.

É possível visualizar o acervo, que contém peças originais e réplicas dos foguetes ali lançados, radares meteorológicos, bem como uma aeronave AT-26 (Xavante), de fabricação brasileira, importante para o desenvolvimento da indústria bélica nacional, miniaturas de foguetes e painéis fotográficos que retratam a sua trajetória.

Modo de viagem:
PORTAL DA PREFEITURA PORTAL DA PREFEITURA PORTAL GCTI